8 de dez de 2010

O Inicio...do FIM!


"Os erros devidos à bondade das almas são a coisa pior que há." Do livro "Da Guerra" de Von Clausewitz


Todo ser humano um dia se rende aos seus erros , e há aqueles que acreditam piamente que só se erra numa mesma situação uma única vez, e que a segunda vez não vai acontecer, porque se sabe onde errou e está aprendida a lição, eu não acredito nisso, acho que nossas falhas como humanos deveriam servir, como um pilar, um sinal, de que algo está errado e que precisamos mudar.

Fato, isso não ocorre ocasionalmente, nossos erros estão sempre ligados com nossa capacidade de julgamento das situações, e cada um tem seu proprio julgamento, não se pode cobrar de alguém que não erre nunca, não se nasce sabendo e se morre aprendendo, isso me lembra aquela máxima que diz: "Errar é humano, mas insistir no erro é burrice!" Claro, quem é que gosta de insistir em um erro, acredito que 100% das vezes que falhamos, seja por qual motivo for, é na tentativa de acertar, se não fosse assim, não existiria o acerto, mas o que me leva a pensar naquelas mulheres que apanham sem parar dos maridos e não fazem nada pra mudar isso, não o denunciam à polícia nem pedem o divórcio, será realmente que é só porque elas amam? Ou porque por trás daquele "erro" existe uma vontade maior que elas mesmas pra que um dia dê certo, pra que um dia aquele relacionamento acabe em PAZ?



Existe uma solução passiva pra quem erra, que é algo ainda maior do que nós...O PERDÃO. Mas já pararam pra pensar que a responsabilidade de quem perdoa é muito maior do que pra quem está sendo perdoado? Pois às vezes, ao perdoar alguém, estamos tirando dela a capacidade de aprendizado, estamos de certa forma dizendo a elas: "Olha, você errou, mas não tem problema." e se o entendimento do perdoado é esse, pronto! Você acaba de estragar uma pessoa, pois ela será compelida inconscientemente, a cometer o mesmo ou até um pior erro. É como um condenado a cumprir uma pena de 20 anos de prisão, que deveria ser ressocializado mas que ao invés de ganhar um aprendizado dentro da prisão, só conhece lá dentro mais ódio e violência, se tornando assim, uma pessoa ainda pior do que quando entrou. Não estou dizendo que não devemos perdoar as pessoas por seus erros, só estou querendo mostrar que se formos perdoar, que façamos isso de coração e mente abertos, perdoar com um motivo, um propósito.

Estou dizendo isso, porque eu quero ser perdoado, eu preciso ser perdoado, porque eu errei, assumi meu erro, mas não sei se fui perdoado completamente, deixei minha inconsequencia e egoismo tomar as rédeas de minha vida, e hoje sei que não era o certo a se fazer, não fui perdoado completamente, porque EU não me perdoei, eu não aceitei o fato de ter sido tão imaturo, e me cobro isso constantemente, em cada atitude minha, está lá, a sombra do meu erro me freando, eu errei porque eu acreditei, eu confiei e julguei, que seria o certo, mas me redimi, me encontrei com o caminho do qual eu jamais deveria ter me desviado, e temo agora ser tarde, pois tenho medo de confiar, de entregar minha bandeira ao "inimigo" e achar que ele irá me dar um tiro pelas costas.

Não quero mais viver assim, desconfiando das coisas, e não acho que ninguém deva viver assim, pois existem caminhos diferentes, que levam a decisões diferentes e consequentemente, a novos erros, e a novos acertos, mas é dificil aceitar um novo caminho, mais complicado ainda é se desapegar de medos antigos, de comportamentos e hábitos errados, e meus maus hábitos me levaram a cometer tais erros, porque antes eu achava que o mundo se importava com meus erros, que ele parava cada vez que eu falhava, que esperaria tudo se resolver, que ingenuidade a minha, o mundo não pára pra ninguém, nem pra mim, nem prá você, ele continua girando, da mesma maneira de sempre, e não vai mudar mesmo que eu continue errando, portanto, é mais fácil eu pelo menos começar a tentar acertar.

Sei que mudamos, ou que pelo menos devemos aprender com as experiencias da vida, sei que não sou mais a mesma pessoa que eu era antes, eu mudei, as coisas e as circunstâncias mudaram, e pra mim foi importante observar isso porque, eu já desconfiava, mas estava tentando negar de alguma maneira, que algo dentro de mim havia mudado, descobri que eu não tenho mais a mesma vontade de antes, que meus sonhos foram estilhaçados como vidro, que não acredito mais nas pessoas como acreditava antigamente, mas talvez, não acredite tanto em mim também , acho que eu imaginei que eu jamais iria mudar, que eu seria a mesma pessoa sempre, mas eu mudei, não de personalidade, mas de atitude, pode ser que eu não esteja como eu queria estar, mas talvez, eu me sinta mais inseguro, pode ser que esse seja o inicio do fim, o fim de um ciclo, mas para toda fase que se inicia deve haver um fim, e que às vezes, para se alcançar um bem maior, é necessário que hajam alguns sacrifícios.

Me tornei um sobrevivente,meus dias se tornaram um emaranhado de horas, e quando chega a noite, ah...essa sim, piora muito as coisas, e acho que a convivencia comigo mesmo está se tornando cada vez mais difícil, cada vez eu cobro mais de mim, sabendo que não posso dar mais, estou longe de estar feliz, muito longe de mim mesmo, tem horas, que eu nem me reconheço mais no espelho, mas sei que esse reflexo distorcido no espelho, é o reflexo de coisas que eu cavei com minhas proprias mãos, pois antes de decepcionar as pessoas, decepcionei a mim mesmo...E isso tem que acabar, precisa acabar, sinto minha alma pedindo socorro, mas meu coração, distante, já não ouve mais, meu sorriso não está mais em mim, e sinto que a cada minuto, a cada segundo, é inútil tentar algo novo.

TOCA O BARCO

1 de dez de 2010

2010 já é história...BOAS FESTAS A TODOS


E se inicia mais um fim de ano, mais uma etapa vencida pra muitos, mais uma ponta de perspectiva pra outros, mais um vislumbre de incerteza para tantos...

2010...Ano difícil, mas também um ano fácil, de muitas escolhas e pouquíssimas decisões, ao menos pra mim, ano de se escolher Governador, Senador, deputados e Presidente (ou Presidenta como preferirem) ano de Brasil perdendo mais uma Copa do Mundo (Novidade...Humpf!), ano de Parada Disney e Skank no Mineirão, ano de emprego novo, de fim de namoro, de volta pra casa, de cheiro de chuva, muita chuva, de muito calor (cada ano mais insuportável), ano de irmãos mudando de cidade e de parentes que se vão pra NUNCA mais voltar.

Um ano que começa promissor, e termina com mais perguntas que respostas, perguntas que não tenho certeza se serão ou não respondidas no ano vindouro, mas que traz, assim como todos os outros anos, uma certeza...A ESPERANÇA, de um futuro melhor, pra mim e pra todos.

A cada ano que passa, tento rever cada aspecto positivo e negativo do que se passou, um balanço retrospecto, muito do que ficou pra trás ainda insiste em ficar, os medos, as incertezas e as falhas, mas também as alegrias e sucessos, todos os fatos que tiraram um sorriso do meu rosto nesse ano estão comigo, os bons momentos que passei ao lado da minha família, dos meus amigos, e do meu ex-amor.

Todas as pessoas que conheci, os lugares que visitei, e revisitei, os novos e velhos sabores que provei, tudo irá comigo para os próximos anos, mas também há coisas que devem permanecer nesse ano, algumas tristezas, algumas palavras, alguns atos, que não poderei levar comigo por uma razão apenas, eu preciso seguir adiante, preciso continuar minha caminhada.

Desejo que o próximo ano seja para todos um ano que começe ainda mais promissor, que seja ainda mais cheio de alegrias, de sucessos, que tenha seus percalços, mas que nenhum deles nos tire a vontade de continuar, espero que todos tenham razões para sorrir, mas caso algo nos faça chorar, que as lágrimas sejam sinceras, que as esperanças de todos estejam galgadas nas renovações de fé e consciência, que tudo aquilo que seja nosso de direito, que tomemos posse, que encontremos nossa Paz interior, e que ela nos dê serenidade pra aceitar nosso próprio tempo, que consigamos ter sabedoria, pra respeitar a vontade dos outros.

E por fim, agradeço a Deus, por permitir que eu esteja vivo e saudável, por mais um ano, que minha família esteja bem, que meus amigos e colegas estejam também, e todos aqueles que fizeram e fazem parte do meu ciclo, e extendo esse agradecimento aos meus clientes, colaboradores, amigos de blog, de internet, de Orkut, Msn, Facebook e Twitter, que todos tenham, vivo dentro de cada um, esse espírito de renovação e de esperança em um mundo melhor, este é o meu desejo para o DOIS MIL E ONZE!!!


BOAS FESTAS

NAMASTË

25 de nov de 2010

Não conte comigo...


Mais uma vez me me valho desse espaço, pra desabafar, pois hoje, estou mesmo precisando.

Sei que todo mundo precisa ter responsabilidades, todo mundo precisa ter senso de orientação, sei também que todo mundo precisa saber o que quer da vida, mas hoje, exatamente neste dia 25 de novembro de 2010, eu sucumbi, me cansei de ser aquilo que todos esperam de mim, me cansei do barulho dos carros, me cansei de ter horários pra tudo, pra atender o telefone, pra comer, pra dormir, de bater as metas da empresa, de ouvir sermões, de ter que ser sempre aquele que vai estar ali, pronto, a toda hora, acho que estou estressando, ou talvez, já esteja estressado, meu pé esquerdo tá doendo por causa de um entorse, tenho tido péssimas noites de sono, tenho trabalhado exaustivamente e quase incessantemente, e acho que hoje cheguei no meu limite, queria muito estar aqui falando de coisas lindas, de sentimentos gostosos ou coisas do tipo, mas não dá, preciso ser honesto e dizer que as coisas não estão funcionando direito na minha cabeça.

Talvez seja mais uma vez esse tal "espírito de fim de ano" que piore as coisas, talvez meus sentimentos estejam à flor da pele, a impressão que eu tenho, é que todos me cobram alguma coisa, tipo: "Poxa cara,você sumiu heim? Precisa ir lá em casa qualquer dia desses...!" "Pagou as contas do mês?" "Você não bateu sua meta de venda do dia?" "A que horas vai me ligar?" "Você almoçou direito hoje?" "Arrume isso, arrume aquilo...!!!" Talvez a culpa disso seja minha, por ser tão certinho, por andar sempre na linha, agora eu pago o preço por pelo menos tentar fazer tudo certo, e as coisas, inevitavelmente, pra todo mundo um dia, dão errado.

Ou talvez eu deva estar cobrando demais de mim mesmo, parar de fazer o que todo mundo espera de mim e não o que EU espero, o fato é que talvez seja mesmo a hora de parar um pouco, parar de querer abraçar o mundo como sempre fiz, parar de querer tudo ao mesmo tempo agora, acho que eu preciso de um tempo, a vontade que eu tenho agora é de chutar o balde mesmo, de sumir pra um monte no Nepal, ou sentar na beira da praia sem fazer absolutamente nada, apenas ficar olhando o mar.

Talvez eu precise de férias, pra minha cabeça e pro meu corpo, ou talvez, eu precise apenas de uma boa noite de sono, pra que eu acorde amanhã e descubra que isso não passa de um dia estressante, sei lá, acho que é isso mesmo que eu vou fazer, vou tomar um banho de uma hora e meia pelo menos, deixar a água bater sem pressa, e depois relaxar, sem ter que me preocupar se o telefone vai tocar, ou se vão bater na porta do meu quarto, ou se chegou e-mail, ou mensagem no celular, quero descansar, quero paz pra minha cabeça...e pra minha alma! Pelo menos...por hoje!

18 de nov de 2010

The End


E se foi...

Sem deixar rastro ou memória, sem ao menos dizer adeus.
Tudo aquilo que antes era fácil, que era vivo e colorido.
Agora dá lugar a um espaço vazio, resumido num olhar seco.

As lindas canções se tornaram um silêncio inevitável,
aquele lugar se tornou um canto frio e desconfortável
pois nem eu nem você somos mais os mesmos.

Em meus olhos já não está mais a certeza,
e em teus olhos não existe mais o calor.
Meu sorriso não é mais intenso, e meu coração se fechou.

As palavras já não saem mais da minha boca.
Meus instintos estão falhos e tácitos
E minha mente vagarosamente se desfaz dos meus desejos e sonhos.

Talvez um dia o sol volte a brilhar como antes, ou como nunca.
Talvez eu consiga enxergar com meus próprios olhos novamente
e não mais através dessas lentes em meu rosto pálido.

Talvez eu consiga sonhar um sonho novo...de novo,
Talvez busque uma nova razão pra minha razão,

Ou talvez...seja para sempre, tarde demais.

11 de nov de 2010

Stand By


Boa noite a todos,

Têm sido dias difíceis, pra escrever, pra descansar, pra pensar, tenho trabalhado demais, tenho tido tempo de menos, em certo ponto é até melhor que seja assim, porque quanto menos tempo eu tenho, menos tempo o cérebro tem pra pensar bobagem.

Minha vida "real", se é que posso mesmo chamá-la assim, está uma loucura, portanto, decidi deixar minha vida "virtual" em STAND BY, pelo menos, por enquanto, pois tava ficando cada vez mais difícil administrar as duas.

Estou em um momento de renovação (quem sabe dessa vez definitivo...) da minha vida pessoal e profissional, buscando dentro de mim um novo fôlego pra navegar em águas tranquilas nesse verdadeiro CATACLISMA que se transformou minha vida nesses últimos meses.

Pensei em excluir meu orkut, msn, e até mesmo o blog, mas acho que seria, ao menos desta vez, uma tremenda falta de respeito com todas as pessoas que ainda deixam manifestações de carinho e de atenção nesses espaços, por isso, não o fiz, e eu não quero mesmo fazer isso, afinal, apesar dos pesares, ainda curto muito isso aqui.

Espero que todos continuem escrevendo e emocionando muito com seus blogs, pois quando eu voltar, quero me emocionar e me deliciar muito com tudo, e sempre que eu puder, darei ao menos uma "espiadinha" nos espaços de vocês.

Entretanto, não sei ao certo quando voltarei a escrever mais frequentemente, talvez, assim que eu conseguir colocar "a casa em ordem" de novo, quando eu tiver um pouquinho mais de tempo pra me dedicar, mesmo porque, me falta também um pouco de inspiração, e pra escrever qualquer bobagem que me vêm à cabeça, prefiro nem escrever.

Não sei ao certo quando ou como isso vai voltar a acontecer, mas uma coisa eu posso prometer, eu vou voltar!!!

Pode demorar alguns dias, alguns meses, não importa, isso aqui ainda vai me render muitos momentos de alegria, isso eu tenho certeza, enquanto isso, naveguem à vontade, existem muitos espaços bacanas na internet a serem explorados, mas não se esqueçam de viver a vida real ok?


NAMASTË

3 de nov de 2010

Póstumo

Ainda não sei ao certo se é o fim desse blog, o que sei, com certeza, é que ao longo desses pouco mais de 3 anos, ele serviu ao seu propósito, que foi o de colocar minhas idéias, sentimentos e experiências, ao alcance maior das pessoas, não sei se ajudei, mas com certeza fui muito ajudado por todos os leitores de blogosfera, não sei se ensinei algo, mas com toda certeza aprendi muito, com todos vocês, gostaria que todos soubessem o quanto significaram pra mim todas as visitas e respostas maravilhosas que recebi nesse tempo, por isso hoje, gostaria de fazer desse possível "último post", um post não de idéias, sentimentos, poesias, pensamentos, mas sim, um DEVANEIO de agradecimento, a cada um de vocês, e ainda mais, gostaria de agradecer a simplesmente TODAS aquelas pessoas que foram, ou que ainda são importantes em minha vida:

-Ao meu primeiro grande amigo e parceiro, meu sobrinho e irmão Bráulio, que me ensinou o valor da amizade, guardo hoje e sempre, hoje vive com sua família linda, sua esposa e seus dois filhos perfeitos.

-Ao meu sobrinho e amigo, companheiro, às vezes filho, às vezes Pai, e agora, às vezes advogado...Bruno, meu parceiro para a vida, que nem a distância e a correria do dia a dia podem transpôr à nossa amizade.

-Aos meus irmãos: Walter, Maria do carmo (madrinha e conselheira), Wanda, Wander, Walkíria, Vera, Valéria, Walmir, Wadilson, Vânia (Minha melhor amiga, pra todas as horas) e Wagner, extendo aos sobrinhos e cunhados, que fazem parte dessa família maravilhosa!

- A um amigo em especial, Marcelo, que há muito tempo não está entre nós, mas que foi uma pessoa que me ensinou o quão alegre pode ser cada momento da vida, fique em Paz irmão, onde quer que você esteja.

- À Elisa, minha primeira namorada, que me mostrou em seus gestos simples, sua doçura de menina, que o sentimento é vivo, especial e puro, quando falamos com o coração.

- Ao Júnior, que me deu meu primeiro emprego, e que se tornou muito mais que um patrão, mais que um amigo, se tornou um MESTRE, que fez da minha transição da juventude pra vida adulta, algo mais fácil e compreensível, uma pessoa que me mostrou com sua visão particular e simples da vida, que devemos ser bons, justos e verdadeiros, principalmente com nós mesmos.

- Ao meu segundo chefe, Diogo, que me aprensentou à maturidade profissional, que foi em muitos momentos patrão, mas na maioria foi quase um "Pai", com seus conselhos e palavras firmes, sempre na hora certa.

- À minha segunda namorada, Michelle, que fez meu coração pulsar, que me apresentou aos meus mais sinceros sentimentos, que no início, com suas palavras doces, me fez acordar, e que no fim, com suas palavras duras me fez crescer.

- Ao meu então colega de trabalho, e hoje, meu grande amigo Leonardo, que se tornou um irmão pra mim, com sua filosofia de vida quase Zen, com seu código de honra quase Oriental, e com um coração do tamanho do mundo, me mostrou a importãncia do sorriso, mesmo nas horas mais difíceis.

- À minha terceira namorada, Cida, que chegou com jeitinho mansinho, tímido, mas se mostrou uma mulher forte, decidida, companheira, fiel, com a qual vivi momentos lindos, que guardarei sempre.

-À Bárbara...Uma coisa ainda inexplicável, algo que eu ainda não consigo definir nessa vida, algo que trancende o tempo e o espaço, uma pessoa que me ensinou que distância e sentimento, são duas coisas que podem sim, coexistir, desde que se haja vontade.

-Ao meu amigo carioca Rodrigo "Gordim", que conheci em um inofensivo joguinho de internet, se tornou um dos meus melhores amigos, e que hoje, depois de quase 10 anos de amizade, rimos, choramos, brincamos, já ouviu meus lamentos, já me disse seus lamentos, até altas horas da madrugada, é dessas pessoas que pode se contar a qualquer hora.

-À Minha Eterna Milady, Cris Rubi, que me presenteou com o sentimento mais puro e sincero que alguém pode mostrar, O AMOR INCONDICIONAL, aquele que ultrapassa qualquer barreira, mesmo aquelas que a gente julga impossível, que me fez sonhar acordado com um mundo que só existe no mais belo dos contos de fada, que me mostrou não só com palavras e gestos, mas com sua alma, do que é feito nossos corações.

- Ao meu parceiro Afonso, que com apenas 16 anos, mostrou que pouca idade não é sinônimo de imaturidade, com sabedoria, equilíbrio e amizade, sou grato por seu apoio mano.

- À Fernanda, que mesmo com pouco mais de 3 meses de relacionamento, trouxe à tona minha força interior, até então desconhecida, que culminou em um acontecimento lamentável, mas um profundo aprendizado.

-À Suéllen, minha última namorada, que me deu de presente, o mais completo dos sentimentos, que me presentou com a vida, que me mostrou o real e profundo significado da palavra AMOR, que me uniu novamente com minha família, que me trouxe de volta à DEUS, mas que no dia em que dissemos ADEUS, um vazio se fez morada no meu coração, e me deixou no escuro, perdido, mas que me deixou também, a lembrança da melhor fase da minha vida, e por isso, serei eternamente grato.

-À minha Mãe Teresa, que me trouxe à vida, e que me dá, com seu sorriso e seu abraço, tudo o que eu preciso pra ser feliz, sempre que eu volto pra casa.

e finalmente... AO MEU PAI...que está hoje ao lado de DEUS, está também sempre ao meu lado, cuidando de mim, guiando meus passos, me protegendo com sua força, me aconselhando nos meus sonhos e pensamentos, e que tenho certeza, que ainda vai se orgulhar muito de mim.

Gostaria de poder lembrar e agradecer a TODOS, todos mesmo, que fizeram, fazem, e ainda vão fazer parte da minha história, pois ela ainda não acaba aqui, talvez, pois tudo o que fez parte da minha vida, todos os caminhos, certos ou não, me trouxeram até aqui e fizeram de mim o que sou hoje, e quanto ao futuro, bom, dizem que "A DEUS PERTENCE", mas ele pertence a todos nós também, e desejo que todos, mesmo aqueles que ainda vão fazer parte da minha vida, tenham um futuro maravilhoso, cheio de alegrias, saúde, PAZ e muito, mas muito AMOR!!!!


NAMASTË

Um lugar para se lembrar...Um lugar para esquecer!


Não vou falar aqui sobre dores, ressentimentos, culpas e nada do tipo...

Essa semana tive um sonho estranho, eu estava no meu local de trabalho, num shopping aqui de BH, e ele estava completamente lotado, pessoas iam e vinham de todos os lados, corredores cheios como se fosse no Natal, e lá estava eu, no meio dessa multidão, e em um isntante esses rostos anônimos passaram a mudar, eles se tornaram rostos conhecidos, pessoas que passaram por minha existência ao longo de toda a minha vida, amigos, amores, familiares, via nitidamente todas essas pessoas felizes, sorrindo, mesmo aquelas pessoas que já não estão entre nós, e apesar de ninguém me ver ou ouvir, por mais que eu tentasse me comunicar, estavam todos lá, meu subconsciente não se esqueçeu de ninguém, me sentia perdido, assutado de tão real que era a sensação, e num relance vi um rosto que não via a tempos, ali, ao meu lado estava meu Pai, ele pôs a mão no meu ombro, e me disse com sua voz, suave e inesquecível:

-Não se preocupe, logo logo você vai entender porque está aqui, esse é um lugar para se lembrar, e um lugar para esquecer! Você precisa se desapegar, só assim poderá seguir em frente!

Hoje, vou falar apenas de algo que ainda é dificíllimo pra mim...O desapego. Com 35 anos de idade, eu ainda não aprendi a me desapegar, me apego a quase tudo, com exceção ao apego material, esse não me motiva nem um pouco, mas falo do apego emocional, me apego a pessoas, a sensações, a cheiros, a gostos, músicas, lembranças, todas essas coisas sempre me remetem a sentimentos dúbios, da euforia à melancolia.

Não consigo me desapegar daquilo que um dia foi importante pra mim de alguma maneira, insisto em manter vivo dentro de mim, as sensações que senti quando provei determinada comida, quando conheci determinada pessoa, me lembro de lugares, circunstâncias, tudo em detalhes, e isso me incomoda, muito, porque por mais que seja bom guardar boas sensações, não é nada agradável guardar as ruins, aquelas que nos fazem sentir o amargo gosto do arrependimento, da culpa e da decepção.

Acho que tudo seria muito mais simples se a gente tivesse um botãozinho na gente, que ao apertar, nos desligasse do passado, às vezes é muito fácil falar "Viva o presente" mas porque é tão difícil "viver o presente" com sentimentos enraizados em nosso coração?

Na minha pouca experiência talvez, apenas talvez, a saída esteja em aceitar esses sentimentos, deixá-los fazer parte de nossa constituição, deixar que eles entrem à vontade, mas que saiam quando quiserem, e não achar que somos "donos" deles, afinal, não somos donos nem de nós mesmos, acho que isso sim, é desapego, pelo menos eu acho, todos nós temos ao menos uma vez na vida, assuntos pendentes, grandes "?" sob nossas cabeças, que nos tiram o sono, alguns a gente consegue com um pouco de sorte resolver, outros no entanto, a gente simplesmente não consegue, e com o tempo, a gente acaba desistindo, e acredito que deve existir um momento da vida em que somos postos de frente com todos eles, e nesse momento, temos a oportunidade de "quitar nossas dívidas" com o destino, isso também é uma outra maneira de desapego.

Outra forma de desapego é aquele em que nos consentimos ou pelo menos, aceitamos melhor a morte de alguém que nos é querido, pode demorar meses, anos, décadas, mas a verdade é que nos apegamos, aceitamos que a vida segue sempre seu curso.

Assim como nos relacionamentos amorosos, quando terminamos uma relação, sentimos um verdadeiro rasgo na alma, rasgo tal que pensamos jamais que irá se remendar (Em alguns casos, realmente se torna um rasgo crônico...) até que um dia, com um pouco de paciência e força de vontade, aquele rasgo se torna apenas uma cicatriz, e um dia, ela se fecha, e até que, certo tempo depois, essa cicatriz continua lá, mas já não causa mais dor, exceto quando se machuca no mesmo lugar, aí sim, dói, dói muito, sangra talvez até mais do que na primeira ferida, e por mais que alguém diga que UM RAIO NÃO CAI DUAS VEZES NUM MESMO LUGAR, acreditem, cai sim!!

Desapegar é difícil, demanda uma enorme porção de sabedoria, de equilíbrio, mas principalmente, de vontade, precisamos muito querer deixar que a vida siga em frente, por mais que essa ou aquela situação nos possa parecer favorável, e por mais que eu ache extremamente difícil abrir mão de certas coisas, sei que é necessário sim, me lembrar, mas é ainda mais importante...deixar que as coisas se vão, que cresçam, que sigam seu próprio rumo, é preciso esquecer!!!


É preciso TOCAR O BARCO!!!

30 de out de 2010

ABNEGAÇÃO


Enfim...eis me aqui!


Longe dos ruídos e dos prantos, longe daquilo que outrora me incendiava
me lancei no mar da incerteza e de lá comtemplei o que perdi.


Num passado distante, voei como os pássaros, rastejei como uma serpente no deserto escaldante, me aventurei por mundos inimagináveis, fui ao Céu e ao Inferno, hoje estou aqui.


Sou prisioneiro de meus proprios sonhos, meu velho coração está cansado de tentar achar respostas, mas ao mesmo tempo que não tenho mais perguntas.


No vácuo dos meus sentimentos foram-se o medo, o orgulho, e agora sinto de verdade que é muito tarde para recomeçar.


Eu vi com meus proprios olhos, a vida seguindo seu curso, sem perder tempo, e sem pressa, sem se preocupar com o MEU TEMPO, a vida seguiu seu curso, todos aqueles que um dia me rodeavam, agora não passam de rostos distraídos no meio da multidão.


Meu norte já não estava mais lá, era um lugar distante, frio e seco, eu já não sinto mais a dor, meu corpo e minha mente, completamente anestesiados pelos duros golpes que desferi contra mim mesmo, sinto-me como a areia que a onda leva e não traz de volta.


Sinto que meus pés não conseguem mais tocar o chão, e que minhas mãos já não mais alcançam as estrelas, eu não sei mais como me transformar em vento.


Me desprendi de mim mesmo, fui para longe, bem longe, e não sei mais o caminho de volta pra casa, me despedi do meu sorriso, da minha canção, das minhas palavras e das minhas lágrimas.


Hoje, eis me aqui, entre ilusões e devaneios, deixei a minha criança para trás, desisti de crescer, hoje, eu me abnego do meu destino, já não sei mais pra onde seguir.

4 de out de 2010

A NOVA LEI - 2ª Parte "A Variável"


"Pressão e tempo...
Isso é tudo o que a areia precisa pra se transformar em vidro, pressão e tempo..." O Alquimista - Paulo Coelho

Durante muitas ocasiões em nossas vidas, nos deparamos com situações surpreendentes, momentos em que tudo muda, às vezes pra melhor, outras, pra pior, assim é a Lei da Vida, a possibilidade de transmutação está presente desde o momento em que abrimos os olhos no início do dia, até o instante em que lutamos para mantê-los abertos pouco antes de adormecer.

Quem, entre os trabalhadores do World Trade Center, poderia imaginar que naquela manhã do 11 de Setembro, se tornariam vítimas de loucos extremistas, e que esses loucos iriam usar aviões como mísseis? Eles não podiam imaginar, porque essa é a Variável da vida, muitos chamam de Acaso, outros de surpresa, Lei de Murphy, sorte-azar, e em outros casos, de fatalidade.

Mas a verdade é que essa força, essa LEI, é apenas um modo de se "equilibrar" as coisas, desde que nascemos, aprendemos ainda no ventre de nossa mãe, que devemos nos proteger, das adversidades , e , ao longo de nosso crescimento, desenvolvemos um instinto natural de sobrevivência, e esse instinto nos dá a impressão de segurança, de proteção, mas que pode também, se transformar em traumas, em medos.

Somos, na maioria das vezes, seres reativos, que respondem proporcionalmente às circunstâncias, mas em alguns outros momentos, não sabemos ou não conseguimos lidar com situações novas, ocasionais.

Um ator que esqueçe a fala de uma cena, precisa improvisar, um vendedor que está prestes a perder um cliente, precisa fazer algo pra reverter a situação a seu favor, um médico que opera um paciente e faz um incisão errada, precisa ter sangue-frio pra não causar um estrago ainda maior. Esses são apenas alguns exemplos das Variáveis em nosso dia a dia.

E a Variável da vida, como o nome implica, muda, exponencial e rapidamente, existem algumas pessoas que não suportam, que sucumbem, que cedem à pressão das adversidades, outras, mais preparadas, aprendem...Existem alguns segredos pra que consigamos transmutar o mero acaso em oportunidade, um deles é a preparação e o auto-conhecimento, conhecer nossos limites é essencial, e acreditem, é possível conseguir.

As variáveis podem surpreender e decepcionar, podem ser tão estimulantes como broxantes, existem pessoas que não completam determinados ciclos, que não realizam sonhos nem cumprem metas, por não estarem preparadas para receber o novo, por não estarem em sintonia com a mente, o corpo e os sentimentos.

Muitas coisas variam na vida, nossos valores, nossos humores, um amor pode variar, um sabor, um cheiro, o clima varia, até nossas escolhas variam, basta estar caminhando para topar com uma pedra ingrata no caminho, basta dizer uma palavra certa, mas na hora errada, para que tudo perca o seu valor, e então voltamos à estaca zero, por isso é preciso que estejamos sempre atentos aos sinais sutis da vida, não existe uma regra, nem mesmo a teoria da relatividade pode ser tão exata ao ponto de prever o que vêm depois da Variável, porque seu próprio conceito é relativo.

Tudo depende de nossa própria perspectiva de vida, precisamos focar, priorizar e abstrair, entrar em contato com nossa essência, e a partir do momento em que definimos o que realmente é importante pra nós, o que nos motiva e nos faz feliz, a árdua tarefa de fazer as coisas à base da tentativa e erro passa a ficar mais fácil, passamos a agir com prudencia e cautela, de maneira coerente com nossos sentimentos.

As Variáveis existem para equilibrar as coisas, para nos mostrar que não temos o controle sobre tudo, de que a partir do momento que ousamos, que nos arriscamos, e viver é arriscar, estamos expostos a todo tipo de mudança, seja ela na escala espiritual, emocional ou corporal.

Mude, sinta, faça...Cada ser humano é o macrocosmo do mundo, e o mundo está em uma CONSTANTE VARIÁVEL!!!

Toca o barco

NAMASTË

Início do Ano III - A NOVA LEI 1ª Parte "A CONSTANTE"


"Do, or do not...there is no try!"

NUNCA, e SEMPRE são as duas palavras mais ambíguas que existem, são o KARMA e o DHARMA dos sentimentos humanos, dois advérbios antônimos que dão noção de tempo, de amplitude, mas será que podem, ao mesmo tempo nos levar à ideia de vazio, de incerteza?

A partir dessas duas palavrinhas, pode-se moldar praticamente tudo o que se sente,
tudo o que se pensa, sobre qualquer coisa, sem que exatamente tenhamos a real certeza de absolutamente nada.

Quando se diz que algo
NUNCA vai acontecer, é quase como se uma verdade absoluta imperasse, e geralmente usamos para negar algo, como se nada, nenhuma força no mundo pode fazer frente à nossa afirmação, acreditamos tanto nessa verdade que às vezes negamos nosso racional, e insistimos em crer que algo não pode, ou não deve ocorrer.

Quantas e quantas vezes ouvimos as pessoas dizerem: Eu
NUNCA vou me casar, ou, eu NUNCA vou ter filhos, e até mesmo, eu NUNCA vou dexar esse emprego, e logo após um tempo, essas mesmas pessoas estão chegando em tua casa trazendo um convite de casamento, de chá de bebê, ou um currículum pra gente, curioso como o NUNCA pode ser efêmero não?

A mesmíssima coisa pode ocorrer com o
SEMPRE, e diferente do seu antônimo supracitado, cria uma ilusão de confirmação, de positividade extrema nas situações, nos dão o poder de domínio, mesmo que superficial, sobre todas as nossas decisões, quando dizemos que SEMPRE agiremos assim ou assado, que SEMPRE estaremos disponíveis para tal coisa, ou pessoa, na verdade estamos alimentando nossa vontade positiva de que aquilo ocorra com frequencia, afirmamos pra nós e para os outros que temos total controle sobre determinada situação e que aquilo não irá mudar, mas ledo, ledíssimo engano.

O
SEMPRE é tão vulnerável quanto o NUNCA, e o mais interessante, é que basta uma mudança de atitude, uma palavra, um gesto, um sentimento, para que como num passe de mágica, essas duas palavras invertam as suas posições, e então, como dizem no popular "Muita calma nessa hora".

Bom, essa é a síntese desses dois próximos posts, resolvi fazer esse pequeno prefácio pra falar que não é tão difícil aceitar as mudanças em nossas vidas, basta que entendamos a influência que essas duas palavrinhas exercem sobre nossas vidas.

O Que é uma Constante?

Segundo às Ciencias exatas e humanas, a definição para a Constante é de algo que tem um valor fixo, definido, que pode ou não pode ser detalhadamente especificado.

Então podemos dizer que existe uma Constante na vida de todos, ela é aquele pensamento que nos alimenta quando desejamos algo de maneira consciente e verdadeira, quando objetivamos nossso sucesso profissional, acadêmico ou familiar, a Constante é a "Cola" que nos prende ao nosso racional, que nos permite criar metas, que nos faz focar nossos pensamentos e sentimentos, que nos faz lutar incessantemente por um amor, pela felicidade, é a Constante que nos dá equilíbrio, que faz com que tenhamos total domínio sobre nossas ações e reações, sentimentos e emoções e consequentemente, nos guia até o sucesso.

Mas não é tarefa fácil, é preciso que pra isso tenhamos perfeita comunhão entre sonhos e objetivos, que haja um certa noção do que é real, palpável, que nossos julgamentos sejam coerentes com nossas aspirações.

Agora imagine uma situação, tente imaginar que você sonha em ter uma casa própria, quais são os passos naturais pra que isso se concretize? Trabalhar por anos a fio, trabalhar muito, economizar, economizar muito, dar uma boa entrada em um financiamento e pronto...! Seu objetivo foi conquistado, e durante esse tempo, durante toda a sua luta diária, a sua Constante, seu pensamento fixo em ter sua casa esteve ali, te motivando para que não desistisse, isso é controle, é equilíbrio, e mesmo sem você notar, você criou uma rotina, sim, a rotina é uma Constante.

Mas então, o que impede muitas pessoas de atingirem seus objetivos? Que força contrária é essa que nos compele a seguir por um caminho errado? O que torna tão difícil o nosso controle sobre as nossas ações?

Bom, essa força contrária se chama...Variável, que falarei no proximo post!



CONTINUA...

26 de set de 2010

BUSCA


Onde estão os sorrisos?
Aqueles que outrora apareciam sem medo
que mostravam sua face límpida
que aspiravam o que era lúdico, onde estão?

Onde foi parar aquela suave brisa da manhã?
Que adentrava sem pedir licença e se sentia à vontade,
por onde quer que passasse, trazia consigo
o sopro da esperança...Onde ela está?

Onde foram morar os sonhos?
Que numa noite, transbordaram pelos quatro cantos
inundando sobre a pele, preenchendo os espaços vazios
derretendo os sentimentos vis, o que fizeram com eles?

Onde se encontram as promessas?
Aquelas que se valem de apenas um minuto, tempo suficiente para se tornarem eternas
mas que com apenas um segundo, se desmancham como areia,
fazendo da fé, algo efêmero, quem sabe onde estão elas?

Onde se escondeu o sentimento?
talvez se assustou com a escuridão da noite,
ou talvez não tenha encontrado o calor de um coração
por saber que este coração, é teimoso e medroso,

Onde está o meu "eu"?
em que lugar do tempo ele se perdeu?
não consigo enxergá-lo no espelho, não consigo mais ver a sua sombra,
não sinto mais o calor da noite, nem o brilho das estrelas

E o que aconteceu com a ESPERANÇA?
Aquela que um dia tomou conta de tudo, que me mostrou o caminho
Que me deu uma bússola para que eu jamais me perdesse?

Talvez elas estejam todas em um só lugar, me vigiando, esperando o momento certo para que eu as encontre novamente, pode não ser nesse mundo, ou nesse tempo, mas agora está tudo tão distante, existe um outro mundo, um outro tempo entre nós.

Talvez, o que nos una são os nossos sentimentos, adormecidos e entorpecidos pela realidade,
O que a vida tenta me ensinar? Não tenho mais respostas para isso, a única coisa que sei, é preciso continuar, continuar caminhando, minha busca não pode terminar aqui, existem tantas coisas em jogo, tanto a se fazer e tão pouco tempo...

A verdade, nua e crua, é que...

EU AINDA NÃO DESISTI DO TEU AMOR!

20 de set de 2010

VIAGEM NO TEMPO

Se você pudesse voltar no tempo apenas uma vez, o que faria?

Ajudaria àquele amigo que te pediu ajuda e você simplesmente não deu ouvidos? Não faltaria àquela aula de química na sexta à noite, só para sair com os amigos, mas que no final, te custou o ano inteiro?

Não teria aquela discussão horrível com seu irmão mais velho, porque ele pegou sua camisa novinha emprestada e não avisou? Pediria desculpas ao seu colega de trabalho, por ter lhe acusado injustamente durante uma reunião com o chefe?

Perdoaria uma dívida financeira que lhe causou uma inimizade inesperada, ou talvez faria o mais difícil, você pediria perdão a alguém que magoou muito, profundamente, se tivesse uma segunda chance?

Bom, é mais do que óbvio que não precisamos viajar no tempo pra fazer nenhuma dessas coisas, a única coisa necessária são pequenos gestos simples, como tolerância, paciência , serenidade e claro, maturidade.

Viajamos no tempo todos os dias, e pro resto de nossas vidas, viajamos em nossos pensamentos, em nossas emoções, em nossas insatisfações pessoais e até mesmo em nossos bons feitos, por várias vezes em nossas vidas nos sentimos mal com coisas que achamos que poderíamos ter feito diferente, e porque não dizer, feito melhor.

E quando sentimos essas coisas, é um claro sintoma de que estamos finalmente evoluindo, pois quando se quer ser alguém melhor, mais feliz e completo, não dá pra fazer isso sem resolver as questões internas, ou pelo menos tentar, que somos seres eternamente insatisfeitos é fato, mas podemos viver mais satisfatóriamente quando entendemos que só existe uma maneira de mudar o passado, e não é com nenhuma máquina do tempo, não, o que precisamos pra isso é mudar o nosso ponto de vista em relação ao que passou, entender que mesmo que algo tenha dado errado, TODO MUNDO ERRA TENTANDO ACERTAR!

E essa realidade é peculiar a todos os níveis sociais, etnias, credos e culturas, todo e qualquer ser humano baseia suas atitudes, mesmo as mais inconscientes, com o unico objetivo de ser feliz, e quando erramos em nossas escolhas, não estamos fechando portas, ao contrário do que se pensa, estamos tendo uma possibilidade de crescimento, eu sei que isso pode até parecer difícil na prática, mas depois de um tempo, e isso requer um pouco de auto-indulgência, passa a ser fácil enxergar 03 coisas importantes:

Um, quando entende que situações que passamos são inevitáveis e imutáveis, passamos não só entendê-las melhor, como aceitá-las.

Dois, o presente está sempre em movimento, como engrenagens de um relógio que não pára, tudo muda a cada segundo, pessoas são diferentes, circunstâncias são diferentes, nossas reações, e principalmente nossos sentimentos são diferentes, não devemos cair na "armadilha" da comparação.

E Três, quando alteramos a perspectiva de nosso passado, quando transmutamos nosssos traumas em experiência, melhoramos consideravelmente nosso prisma do presente, e nossos desejos para o futuro, e acreditem, podemos fazer isso agora mesmo!

Não é e nunca foi preciso viajar no tempo pra entender que tudo acontece por um motivo, viver já é razão suficiente pra acreditar em algo maior, acreditar que existe sim, um grande propósito por trás de tudo que nos permeia, mesmo aqueles aspectos mais enigmáticos.

Existem aqueles que procuram em sinais sutis, explicações para tudo o que acontece, e existem aqueles que aprendem, que vivenciam esses sinais, que experimentam, e que ousam arriscar, que se preocupam mais com os "meios" sem se preocupar tanto com os "fins". Então eu pergunto, de que jeito é mais fácil se viver?

Não é preciso viajar no tempo para mudar as coisas, a mudança está dentro de nós, somente nós podemos mudar que ainda não está correto em nossas vidas, e não existe máquina do tempo melhor que nosso coração, ele sim, é capaz mudar não só o passado, mas também o futuro.

"Seja a mudança que você quer que aconteça em sua vida"

E tenham todos, uma ÓTIMA VIAGEM!!!!

NAMASTË

19 de set de 2010

"?"


Agora que não resta mais nada
apenas o som ensurdecedor do silêncio
um pranto ainda insiste, fraco e tímido
mas que se cala ao menor ruído distante

Uma melodia que se ouve apenas no pensamento
toca o fundo da alma, mesmo a mais inquieta
assim é o silêncio, suscinto, seguro e infinito.
adentrando por entre o frio e a penumbra

Nada mais sobrou, na mente e no peito
que um grito agudo de suplicio eterno
se esvaindo no vácuo e caindo no esquecimento
lembranças de um futuro incerto.

E em todo o lugar pode se ouvir o som
que incomoda os corações mais afoitos
e bebe do gosto dos prantos de tristeza
onde o amor se esconde e a solidão se torna mãe das dores

O Silêncio...

Um parceiro fiel, na Paz dos Monges
na agonia dos enfermos, na imensidão do deserto
no infinito das galáxias, no momento que antecede o fim da vida
uma sinfonia única, grandiosa e plena...Tudo se rende à sua magia, ao SILÊNCIO.

NAMASTË

ωαιι

A ROTINA NOSSA DE CADA DIA

Rotina cansa, desgasta, e na maioria das vezes, frustra, pois não deixa que a gente enxergue as coisas de maneira mais ampla, e acostumar com rotina é algo complicado, eu me lembro que há muito tempo atrás, eu dizia pra mim mesmo: "Eu odeio rotina!".



E o tempo passa, vivenciamos coisas, amadurecemos, e definitivamente, mudamos nossos conceitos, e hoje, eu tenho um novo conceito sobre a rotina, ela já não é mais pra mim aquele demônio de vinte cabeças que era no passado, hoje a rotina pra mim, é um conjunto de coisas simples, que devem fazer parte da nossa vida, e que devemos dar valor, a cada uma dessas coisas simples, rotina deve ser algo natural, invisível, assim como respirar ou andar, deve fazer parte das nossas vidas sem se forçar, a rotina deve ser, a maneira como observamos nossa maneira de viver.

Acho engraçado as pessoas que falam da rotina assim: "Ah, eu não suporto rotina, gosto de adrenalina, de viver perigosamente!" Quanta bobagem, e quem disse que um Pára-quedista não tem rotina? Um piloto de Fórmula 1 tem rotina, um soldado americano no Iraque tem rotina, a diferença é a maneira que cada uma dessas pessoas tem de valorizar as coisas simples de suas vidas.

E é assim que eu penso hoje, não que eu tenha pensamentos conformistas, que eu quero simplesmente passar minha vida cruzando os braços ou juntando minhas mãos apenas pra agradecer a Deus, claro que não, a vida segue seu curso, e se não fizer minha parte, eu vou perder seu ritmo e nem mesmo a rotina vai estar do meu lado, os meus desejos, sonhos e objetivos continuam os mesmos, a diferença é que eu não penso mais que VALE TUDO pra que eu os alcançe, pois tudo tem um preço, e às vezes o preço é alto, e se não aprendemos a valorizar as coisas simples, como um cafezinho com bolo de manhã, um "bom dia" inesperado que a gente ganha na rua de um desconhecido, um sorriso do chefe, um agradecimento por ter cedido o lugar no ônibus, ou até mesmo uma criança gargalhando pra você sem esperar nada em troca.

Rotina não é uma coisa ruim, pelo contrário, ela pode até estar a nosso favor, se a gente pensar nela como algo que possamos ter controle, situações que sabemos exatamente como devemos lidar, falem o que quiser, pensem o que quiser, mas a verdade é uma só, ter uma rotina, faz parte da felicidade, afinal o que é a Felicidade senão um conjunto de coisas boas da vida? E que podem sim, se tornarem rotina, mas uma rotina boa, algo que a gente espera a vida toda, e quando vive, nos sentimos extremamente agradecidos por gostar.

Imagino que muita gente deve achar que o Oscar de maior rotina de todas vai para o...CASAMENTO!!! Gente, por favor! vamos ser mais honestos com nós mesmos e parar de culpar a rotina pelas nossas frustrações ou limites, quem não quer uma rotina dessas, onde temos todos os dias, a pessoa que gostamos ao nosso lado? Temos todos os dias, a possibilidade de fazer da nossa vida o melhor, seja no casamento, no trabalho, na faculdade, com os amigos.

Eu quero uma rotina, quero poder ter uma vida onde as coisas possam ser mais previsíveis, onde eu não tenha que colocar meu travesseiro na cama na hora de dormir e pensar: "Nossa, o que será que me aguarda amanhã?" Rotina não é comodismo, é controle, é equilibrio, é a certeza de que estamos fazendo sempre a coisa certa pra nós mesmos!


NAMASTË


ωαιι

15 de set de 2010

Carta ao Meu Pai


Pai,

Hoje, já faz tanto tempo, tantas coisas ficaram para trás...

Sei que o senhor deve andar ocupado "aí em cima", mas por favor, se tiver uns dez minutinhos pra mim, gostaria de compartilhar algumas palavras contigo.

Quando o senhor nos deixou, eu ainda era uma criança, inquieta, insegura, sonhadora, tinha medo do escuro, tinha medo de tantas coisas, pois o senhor não me ensinou a ter a sua coragem.

A coragem de enfrentar as dificuldades, os sonhos e os dessabores, as vitórias e os fracassos, o senhor não me ensinou por exemplo, a confiar mais em mim do que nos outros, não me mostrou qual era o caminho para fazer o certo, e quando era certo.

O Senhor não me disse que seria tão difícil esquecer da bola, dos carrinhos, das brincadeiras de rua, para trocar isso tudo pelo trabalho, pelas dificuldades, e pelo amor. Não me disse o quão alto era o preço.

Porque o senhor não me mostrou um caminho seguro para a felicidade? Porque não me disse que eu teria que conhecer uma tal "ESPERANÇA"? Todos dizem que ela é a "última que morre" , então porque é tão difícil mantê-la viva nos dias de hoje?

Tem muitas coisas que eu gostaria de ter te perguntado, e muitas delas eu me pergunto todos os dias sem resposta. Porque não me ensinou a ser como o Senhor? Porque mesmo com a minha vaga memória daqueles tempos, ainda me lembro do sorriso no teu rosto, mesmo quando as coisas pareciam mal.

Porque não me ensinou a acender a "luz" do corredor? Talvez, se eu tivesse aprendido, eu teria evitado muitas quedas no escuro.

Sabe Pai, hoje eu cresci, não sou mais aquele menino inquieto, inseguro, sonhador, mas guardo comigo muitos medos, medos que o Senhor não pôde, talvez não teve tempo, de me ajudar a desvencilhar, talvez eu deveria ser grato, afinal, aprendi tudo sozinho, me fortaleci, me dediquei, trouxe à tona bons e maus sentimentos, nos meus erros, e nos meus acertos, seja lá como for, mas ainda assim, sinto a sua falta...

Sinto falta de todas as coisas que fizemos, e sinto falta das muitas que nem chegamos a pensar em fazer, mas que sei que o senhor fazia com meus irmãos mais velhos, como andar de bicicleta, ir ao parque, ao zoológico, seria tão bom fazer isso tudo Pai, ao seu lado, com sua mão sempre cuidando de mim, e isso dói, dói tanto, saber que esse é um sabor que eu jamais provarei, talvez, um dia quando eu for Pai, eu consiga ter um pouco, uma mínima parte do que teria sido.

Bom, me desculpe por tomar tanto o seu tempo, não sei se o seu tempo é o mesmo do meu, e me desculpe, por ter procurado o Senhor em tantas pessoas ao longo de minha vida, por não ser paciente, por te buscar tanto em pensamento e em sonhos, mas é que eu precisava sabe? Ao menos de um pouquinho da tua atenção, só pra dizer o que eu talvez nunca tenha dito.

Sua ausência é grande, enorme, mas sei, aliás, sei não, eu sinto, que a cada dia, a cada feito meu, o Senhor está comigo, com sua mão em meus ombros e seus ouvidos atentos e seu olhar terno.

Pai, só queria que soubesse o quanto me orgulho em ser teu filho...HOJE E SEMPRE!!!!!



DO TEU FILHO QUE TE AMA... SEM TEMPO, SEM FRONTEIRAS E INFINITAMENTE


WALL

NAMASTË

9 de set de 2010

Desejos de antes...Para o Depois


Gostaria de dizer que tudo vai ficar bem
que todas as coisas voltariam a ser como antes.


Gostaria de poder dizer que nada vai mudar
e que eu sei exatamente o que fazer.

Gostaria de ter a certeza de todos os caminhos a seguir
de saber exatamente o que vem adiante.

Gostaria de poder olhar o mundo com os mesmos olhos de antes
e acreditar que sou capaz de mudar o mundo.

Mas os dias se vão numa velocidade quase inalcançável,
e tudo aquilo que se sonha pode mudar num piscar de olhos.

Meu único desejo para é para o agora, para aquilo que se sente com o toque,
não aprendi todas as lições, mas aprendi uma, muito valiosa:

NÃO DESPERDIÇE O SEU TEMPO!!

faça aquilo que seu coração manda, SEMPRE.

Busque força desde o primeiro momento do seu dia, para que ele seja satisfatório.

Viva intensamente, como se o amanhã não existisse
procure fazer de cada momento, único, perfeito, e indivisível, porque ele simplesmente não volta.

Escute as canções que te fazem feliz, assista filmes de comédia,
tenha uma alimentação saudável e variada.

Fique mais tempo com sua família, abraçe seus filhos
sinta o abraço de seus Pais.

Se dê ao máximo em seus trabalhos e estudos, viaje sempre que puder.
Leia um bom livro, cuide bem da sua casa.

tenha um tempo de qualidade com seus amigos,

Mas antes de tudo, busque dentro de você...O AMOR!!!

VIVA, viva o quanto puder e quiser, viva o agora

NAMASTË

8 de set de 2010

Voltando...( Atualizações ano 3)

Boa Noite Meus caros amigos de Webesfera.

Fiquei um grande e saudoso periodo longe desse meu cantinho que eu amo demais, mas a correria do dia a dia simplesmente me forçaram a ficar ausente, mas agora, as coisas estão começando a voltar pros eixos e estou feliz por estar aqui de volta.

Em breve, voltarei a compartilhar com vocês, conteúdos interessantes e mais devaneios, que tenho certeza, todos vão gostar!!

No mais, obrigado por não me esquecerem,

E aguardem....

NAMASTË

9 de fev de 2010

MOMENTO NERD - FICÇÃO OU NEM TANTO???


Boa noite caros amigos,

Apesar da minha veia NERD, no ano que passou fiquei meio que correndo por fora das "atualidades" do mundo geek, talvez por conta do trabalho, que me tomou muito tempo e também porque NERD também vive né? Rsrsrs...enfim, não assisti watchmen, não fui ao concerto Video Games Live (Que aconteceu em outubro na minha cidade, e fiquei triste demais por não ter ido) Não assisti à estréia de AVATAR nem de 2012 no cinema, e é exatamente desse último que gostaria de falar no meu post de hoje, ou melhor...quase!

Ontem, depois de relutar muito, resolvi assitir a esse que foi um dos maiores Hypes de 2009, e confesso que não fiquei muito surpreso com o que vi, e não foi porque não gostei dos efeitos visuais, sonoros, diria que até as performances dos atores principais, John Cusack e Danny Glover estão até convincentes para um filme do gênero, principalmente um filme com uma história tão "previsível" (Desculpa o trocadilho) quanto 2012.




FICÇÃO:

E pra quem acabou de chegar de marte ou saiu de algum reality show, e não ficou sabendo das últimas, esse filme é baseado em uma antiga teoria Maia, uma civilização que cultivava um profundo conhecimento astronômico (talvez até mais preciso que os informes meteorológicos do Jornal Nacional), profetizava que o mundo como conhecemos iria sofrer vários cataclismas naturais, que culminariam no dia 21/12/12, devido a um suposto alianhamento planetário, a terra sofreria vários e sérios danos devido a alterações bruscas em seu campo magnético, o que causaria falhas nas placas tectônicas (Os pilares que sustentam os continentes) causando um verdadeiro caos planetário. Uma das coisas interessantes do filme, é que ao menos dessa vez, o diretor Roland Emmerich, famoso por sua fixação em destruir as coisas (Leia-se Independence day, Godzilla, e O Dia Depois de Amanhã), não se esqueceu nem do nosso Cristo Redentor, com direito a narração jornalística em português tupiniquim mesmo. Enfim, o filme é uma produção bem feita, e as cenas até que convencem, só não convencem mais por um pequeno detalhe:



REALIDADE:

Nos últimos anos, vimos cenas que fazem hollywood parecer piada, vimos as torres gêmeas serem "bombardeadas" ao vivo, vimos a fúria de uma tsunami que devastou a costa asiática, e isso só pra citar as catástrofes que ocorreram fora de nosso país, o fato é que, essas catástrofes se tornam ainda piores com o passar dos anos, as chuvas, terremotos, maremotos, tufões e furacões mostram que a Mãe natureza não está de brincadeira, e está respondendo à altura a todas as agressões causadas pelo homem nesse Planeta que nos foi dado como morada, não sei se essas previsões dos Maias se concretizarão em 2012, o que eu sei, é que o tempo está se esgotando, o tempo que a humanidade, principalmente as grandes corporações mundiais tem para fazerem algo a respeito do aquecimento global, do efeito estufa, da superpopulação, e de várias outras catarses que podem sim, ser a verdadeira causa, para que o nosso mundo que nós conhecemos hoje se torne poeira cósmica, enquanto países como EUA , França, Alemanha e Japão não criarem uma política justa sobre consciência ambiental, o mundo continuará seguindo rumo a um futuro incerto, com calotas polares se derretendo, matas sendo devastadas, e animais cada vez mais extintos, nosso equilíbrio ambiental pede socorro, e entidades sérias como Greenpeace e WWF continuam meros MST da Natureza, e curiosamente são exatamente estes países, segundo estatística, são os que mais poluem no mundo inteiro, e nossos colegas da AMÉRICA insistem em não fazer parte do protocolo de Kyoto, hoje, caros amigos, não é preciso ser ambientalista pra entender que o mundo pede socorro, aliás, pede PRONTO-SOCORRO, pois a situação é grave, quem viu nos jornais os impressionantes 43° que acometeram o Sul do Brasil nos últimos dias, deve saber que algo está muito errado.

Talvez, o diretor de 2012 dessa vez, foi um pouquinho mais além de apenas ganhar alguns milhões de dólares com uma produção hollywoodiana, talvez, tenha sido essa a maneira dele de dizer ao mundo inteiro, que ainda há tempo de se fazer alguma coisa...SERÁ???

NAMASTË

6 de fev de 2010

Previously, on LOST...


Boa Noite caros amigos e seguidores,

Desculpem a ausência, mas como todos voces devem saber e passar por isso, a correria do dia a dia me impediram de estar aqui ultimamente, queria estar aqui todos os dias, queria estar mais presente nos blogs de voces, e sempre que sobra um tempinho, dou uma sapiada nos posts de vocês, e digo que estou adorando tudo, mesmo que não comente, mas sempre que posso, estou na área.

Bom, mas agora, chega de enrolação e vamos para o post do dia, ou melhor, da noite, tanta coisa boa acontecendo esse ano, daqui uns dias começa meu novo curso na faculdade, estou muito empolgado, e claro, não podia deixar de falar da estréia do ano, a sexta e última temporada da minha série predileta...LOST!

E a temporada já começou bombando, com uma das MELHORES apresentações de temporada de toda a série, e quiçá, de todas as produções já feitas para a TV, o primeiro episódio, LA X, já é com certeza, candidato ao EMMY, e mais uma vez, a série inova na narrativa, já era de se esperar que os produtores Damon Lindelof e Carlton Cuse iriam nos presentear com algo inusitado, como foram com as outras temporadas, em que cada uma focou num ponto, assim como a primeira foi a Ilha, na segunda conhecemos a Escotilha (que mais tarde saberiamos que se tratava de uma das estações Dharma) , na terceira temporada foi focada nos "Outros", já a quarta introduziu novos e intrigantes personagens, a " Turma do cargueiro de Naomi", e a quinta, nas viagens no tempo. Para essa sexta temporada, os produtores ousaram, e na minha opinião, muito mais do que nas outras, pois entraram em um campo, ao mesmo tempo que perigoso, extremamente instigante e atraente a todos nós...AS REALIDADES ALTERNATIVAS!

Bom, não vou dar muitos detalhes pra não estragar a surpresa de quem ainda não assistiu, apenas posso dizer que esse tema, chama atenção pelo simples fato de que TODOS nós, ao menos uma vez na vida, nos perguntamos o que aconteceria se tivéssemos tomado essa ou aquela decisão? Quais descobertas ou desdobramentos se dariam, caso agíssemos diferente em determinadas situações? Ou, o ponto principal, será que dá mesmo pra fugir do destino? Será que seguimos um ponto linear na vida, em que, independente de nossas ações e escolhas, a vida tem um curso certo e sempre irá desembocar no mesmo curso?

Bom, essa é a questão que queria levantar nesse post, é por isso que sou tão apaixonado por essa série, porque ao passo que tentamos teorizar e desvendar seus mistérios, começamos a questionar nossas próprias vidas, e acredito que isso deve acontecer pra muitos fãs de Lost ao redor do globo.

Mas deixando a série um pouco de lado, mas ainda focando no " E SE...?" A dúvida é algo que nos acompanha desde os nossos primeiros dias, e acho que anda com a gente até os nossos últimos, quem é que em determinada situação, nunca ponderou, em fazer algo diferente, e acabou agindo completamente diferente do que havia planejado? Eu, já fiz isso várias vezes, e ainda vou fazer muito, isso faz parte de nossa natureza, somos seres questionadores, e nossa sabedoria é empírica, ao passo que aprendemos todos os dias, a lidar com nossos medos e frustrações, com nossas alegrias e sucessos, amores e desafetos, mas sempre, sempre mesmo, há uma segunda escolha a se fazer, um outro caminho pra seguir, e é ai que as coisas começam a ficar complicadas, porque mesmo que pudéssemos voltar no tempo e tomar uma outra decisão, a dúvida da segunda escolha sempre estaria lá, muito louco pensar nisso né? É estranho e muito comtraditório pensar que somos "donos" de nossos próprios narizes, e ao mesmo tempo, tão reféns de nossas escolhas, e porque não dizer, do destino!?

Vivemos num mundo de incertezas e injustiças, mas também um mundo maravilhoso, onde todos os dias, uma palavra, ou uma atitude, pode mudar completamente o rumo das coisas, alguém tem dúvida disso? Então experimente ficar um dia, apenas um dia, sem fazer completamente nada, fique trancado em casa, no seu quarto, com a porta fechada, sem conversar com ninguém, você pode até fazer isso por dias e dias seguidos, sempre haverá uma escolha a se fazer, pois mesmo que a gente escolha simplesmente não escolher nada, estamos automaticamente escolhendo, e é exatamente assim que a vida segue seu curso, talvez incerto, talvez não linear, ou talvez tudo volte ao seu devido lugar, eu acredito piamente que estamos nesse mundo pra que possamos aprender e evoluir, pra nos tornarmos pessoas melhores, melhores pra nós mesmos e para todos.


Muitas vezes, no entanto, nos sentimos fracos e impotentes, pensamos em desistir de várias coisas, e às vezes, acabamos desistindo mesmo, mas sempre existe uma outra escolha, aquela famosa e clichê "Luz do fim do túnel", e acreditem, essa "Luz" sempre esteve no mesmo lugar, a questão é que ficamos tão ocupados e com a mente cheia de problemas e dúvidas, que simplesmente não enxergamos nossas soluções, é como estar em um mar aberto, à deriva, sem enxergar nenhum barco ao redor pra te salvar, e voce entra em desespero, em vez de simplesmente relaxar, e deixar que a maré te traga de volta à costa.

Claro que ninguém deve ficar de braços cruzados e esperar que "Deus" cuide de tudo, somos responsáveis por nossas escolhas, e por todas as consequencias dela, assim como você é responsável pelos seus filhos, por seus animais, por suas plantas, sua casa e carro, é assim que deveriamos, cuidar de nossas escolhas, mas ao mesmo tempo, deveríamos parar de nos preocupar tanto com "o que seria" , e preocupar mais com o "que será"

NAMASTË

13 de jan de 2010

Vou levar...


Depois de tanto caminhar, sem rumo
colho as rosas que ficaram pela estrada.
levo em minha bagagem tantas coisas...

Um ontem remido de sonhos, as lágrimas e os sorrisos
sim, vou levar comigo tudo o que restou, os abraços que não dei
cartas que não entreguei, pedidos que não fiz.

o fim de uma longa jornada, anuncia uma nova
meus passos não estão mais cansados e enxergo o horizonte
onde o destino trouxe o resígnio das batalhas vencidas, mas não há derrotados

O que restou foi muito, o que ficou foi pouco
em meu peito, a coragem urge, me impulsiona
sem abismo, sem medo, o caminho iluminado pelo divino

Meu destino é um lugar que ainda não conheço,
mas é onde eu pertenço, vou levar na bagagem minhas histórias
vou levar meus sonhos, minhas memórias,

Levarei as músicas, as brincadeiras
minhas loucuras da adolescência, meus desejos infantis
minhas perguntas sem resposta, minha sabedoria

Mas levarei também, o que me fez crescer,
que me deu forças pra caminhar e olhar o sol
levarei a energia mais forte do Universo...O PODER DO AMOR!!


NAMASTË