6 de set de 2011

Entrelinhas...




Talvez um dia...


Você descubra que tudo o que mais precisava era de um abraço, em vez de uma palavra,


Que tudo o que mais desejava era um olhar terno, o calor de um colo, mas preferiu o silêncio do adeus.


Talvez, um dia eu descubra finalmente o quanto eu estava errado, mas esse momento não é agora.


Talvez você ainda se lembre de como era fácil me fazer sorrir, e que pra isso era necessário apenas saber que você estava ali.


Talvez eu mude de cidade, de país, de planeta, mas o que realmente iria mudar? Pois meus sonhos vão me acompanhar onde quer que eu esteja...


Talvez você queira de vez em quando, no silencio da noite, chamar meu nome em pensamento, mas temo que ele já não possa mais me alcançar.


Talvez um dia eu finalmente aprenda, que querer mudar um pensamento não é a mesma coisa que mudar o mundo, que cada um tem suas próprias regras e que todos vivem quebrando-as todo o tempo.


Talvez você ainda me tenha  em seus segredos, guarde meu nome em algum rabisco, talvez se lembre de um gosto, de um cheiro, de uma melodia, mas talvez...NÃO.


Talvez eu perceba o quanto fui feliz enquanto pude, mas que esperei demais nesse período, e não consegui enxergar a tempo.


Talvez esse tenha sido o maior dos meus problemas...O TEMPO.


Talvez um dia eu aceite, que por mais que eu quisesse, eu jamais poderia fazer parar o tempo, e o máximo que eu posso agora, é pará-lo aqui, na minha mente, e no meu coração, guardando tudo num lugar seguro, onde ninguém, nem mesmo eu, seja capaz de tirar.


Talvez, entre um dia e outro, eu possa caminhar sem sentir o peso das minhas pernas cansadas, 
por ter caminhado tanto tempo ao teu encontro, e agora, não tenho mais pra onde ir.


Talvez um dia você entenda seus motivos, e faça deles aprendizado, para que ninguém mais tenha que aprender com eles, de forma tão dura.


Tentei seguir as regras, tentei ser eu mesmo, tentei ser vários...Não vejo mais a estrada, então, se existe alguém que ainda, por motivo ou por outro, me segue, não o faça, pois não sei mais pra onde vou.

27 de jun de 2011

Bateria viciada...


"Existe uma verdade que insiste em permanecer longe, em silêncio, uma sensação que eu posso apenas vislumbrar, há muito tempo, quando eu ainda fazia parte do mundo dos "humanos", eu sabia exatamente do que se tratava, eu conhecia o real significado dessa palavra, mas hoje, depois de tantas coisas, eu sei apenas que se trata apenas de uma palavra...FELICIDADE!"

E apesar de muitos acharem que essa palavra seja artigo de fácil acesso, não é, requer maestria na sua condução, paciência em sua manutenção, e muita, mas muita energia para sua continuidade.

Já ouvi mais de 45.000.000 de vezes que a felicidade é um estado de espírito, mas sinceramente, acho que a felicidade é um estado de direito, afinal, se você planta tomate, é quase impossível que você colha Abacaxi, ou vice-versa, portanto, não dá pra ser feliz se não fizermos por onde...Fato!

Muita gente pode até dizer que pra ser feliz de verdade é preciso pouquíssimas coisas, mas sei que na prática o que é preciso mesmo são bem mais que um conjunto de pequenas coisas, como tolerância, equilibrio de emoções, bom censo e principalmente, afeto. E não adianta, pois se apenas uma dessas coisas está desalinhada com a outra, todo o trabalho vai por água abaixo, por exemplo, me considero uma pessoa tolerante, afetuosa e de bom censo, mas na maioria das vezes, minhas emoções estão em total desequilibrio, pra mim é cada vez mais dificil manter o emocional e o racional em harmonia, e isso é o suficiente pra colocar todas as minhas aspirações de felicidade em xeque.

É como um grande quebra-cabeças, quando está quase terminando de montar, faltando três ou menos peças, é exatamente a hora em que a gente precisa estar mais atento, pois um unico movimento pode fazer com que você "desencaixe" todas as outras, quero dizer, você pode estar a um passo da felicidade, mas se toma alguma atitude errada, por menor que seja, pode estar dando adeus a mais uma chance de ser feliz, e voltar à estaca zero, em determinado ponto da vida é algo extremamente desgastante, e é exatamente assim que eu estou me sentindo.

Acho que continuo cobrando muito de mim, mesmo sabendo que não vou jamais agradar a Gregos ou Troianos, continuo o mesmo sonhador incorrigível de sempre, confiando nas pessoas, mesmo quando elas me provam o contrário, mas continuo frustrado com expectativas não preenchidas, e algumas dessas expectativas, foram criadas aqui dentro de mim mesmo, e nisso também não mudei.

Meus pensamentos me traem, conflitando com meus ideais, me dizendo que eu preciso continuar sendo o mesmo, mas que se eu não mudar, as coisas não vão melhorar, eu não posso cobrar mais dos outros, pois sei que as pessoas podem até mudar atitudes, mas que a "essência" de cada um vai permanecer e perdurar, e isso às vezes me desanima.

Talvez eu esteja mesmo cansado, cansado por ter gastado tanta energia na hora errada, de ter usado todas as minhas cargas numa época que eu deveria ter me resguardado mais para o agora, e nesse exato agora estou me sentindo esgotado, como se o melhor de mim, ou a minha "humanidade" necessária pra receber o que eu poderia estar recebendo agora se acabou antes do tempo...Tempo, tenho ouvido tanto sobre ele, tenho ouvido tanto sobre o nosso tempo não ser o mesmo tempo de Deus, que as coisas acontecem no TEMPO certo, e que a gente tem que aceitar que as coisas tem o seu próprio, acho que tenho andado meio sem tempo, sem tempo pra entender isso tudo, antigamente era tão mais fácil, eu saía de casa, no fim de semana, sem hora pra voltar pra casa, sem me preocupar tanto com a segunda feira, mas hoje, parece que estou sendo um contraventor da lei, como se eu estivesse vivendo a vida de outra pessoa, e não a minha, ou pelo menos, não a vida que eu gostaria de estar vivendo, me sinto tão distante das coisas que eu quis pra mim um dia, das pessoas, dos sabores, dos desejos, e isso não é culpa de ninguém menos que mim mesmo.



10 de jun de 2011

O formato das coisas que virão





"Aqueles que sabem que as coisas e as pessoas não são perfeitas, mas que podem ser maravilhosas quando enxergam e aprendem com suas imperfeições, conhecem a fundo o verdadeiro significado da palavra FELICIDADE"






Boa Noite a todos, Muito tempo se passou desde que eu estive aqui da última vez, e prometi a mim mesmo que só voltaria a escrever quando tivesse algo de realmente bom pra dizer, quantas coisas aconteceram desde então, a impressão nítida que tenho, é que eu vivi, em 5 meses, uns 10 anos da minha vida, de tão intensos, complexos e decisivos como foram esses últimos tempos, eu aprendi, amadureci, e enxerguei de perto, tudo aquilo que eu sempre quis ver, vivi e convivi com meus maiores medos e limitações, quase perdi minha Mãe, mas Graças a Deus, ela está aqui, bem de saúde e de espírito, trazendo alegria e vida de volta a essa casa, que não era a mesma sem ela.



Nesse período de incertezas e medos, eu me vi sozinho, não porque eu não tinha amigos, família, aliás, muito pelo contrário, todas as pessoas que são realmente importantes pra mim, estiveram, e continuam do meu lado, agora mais do que nunca, mas eu me vi sozinho, porque eu precisava, precisava crescer, precisava entender que pra que as coisas melhorassem, eu precisava melhorar, precisava aprender definitivamente, que se existe algo que você realmente quer que aconteça na sua vida, só depende da sua própria vontade pra que as coisas aconteçam, que é preciso parar de achar que só a gente tem problemas, e que os nossos problemas são os maiores do mundo, e foi então que eu decidi deixar de ser EXPECTADOR e decidi me tornar PROTAGONISTA da minha história, da história que eu precisava escrever, e eu saí do meu "sofá" e comecei a agir, tomei a linha de frente, as reponsabilidades de casa, e só então eu vi, quantas coisas e pessoas que de uma forma ou de outra, dependem de mim, seja financeira, psicológica, ou intelectualmente.




E o mais surpreendente, eu não sabia o quanto EU dependia de mim, pois eu sempre, de alguma maneira, dava um jeitinho de depender dos outros, me lembro que até minha Mãe internar, eu dependia muito dela, dos conselhos, do colo, do abraço, das bênçãos e orações, e hoje, é curioso como esses papéis se inverteram, hoje eu não me sinto mais o filho mais novo, meu senso de responsabilidade aumentou drasticamente, me preocupo com coisas que antigamente eu nem ligava, como as contas de casa, se os armários da cozinha estão abastecidos, se as portas estão bem trancadas à noite, se as janelas estão fechadas, a verdade é que eu, hoje, estou sentindo algo que eu nunca senti, estou me sentindo um HOMEM.




E isso não foi fácil, precisei tomar uma verdadeira chacoalhada da vida, precisei enxergar o quanto sou imperfeito, limitado, pra que eu pudesse, conhecendo meus proprios limites, saber que eu podia mais.
Muito importante pra que isso se tornasse mais fácil, foi o fato de eu saber que eu não estava sozinho, que eu tinha o apoio incondicional dos meus irmãos e familiares, amigos e colegas de trabalho, e todos se mostraram pessoas maravilhosas, cada um em seu conceito, me mostraram um pedacinho de Deus, em cada palavra e gesto de ajuda, de prontidão, coisas simples que são pra mim hoje, muito importantes, e que me fazem ter orgulho de ter cada um deles em minha vida, e é por cada um deles, que minha força hoje está concentrada em me tornar um Wallace cada vez melhor.



Mas não é só isso, tenho muito a agradecer, em primeiro lugar a Deus, por me ter me dado força, saúde e sabedoria pra ter feito as escolhas certas até agora, ah! As escolhas, essas quais eu reclamei por tanto tempo, pensando serem as mais erradas, e hoje vejo que cada uma delas me trouxe até aqui, fazendo de mim quem eu sou hoje, e me prepararam pra viver esse momento maravilhoso que hoje faz morada em minha vida. É claro que em nossas vidas precisamos de muitas coisas pra viver e sentir de maneira completa, precisamos de amigos pra compartilhar, precisamos de familia pra nos constituir como indivíduos, precisamos de um trabalho, pra nos sentirmos dignos, mas precisamos também, de AMOR, pra que todas essas coisas continuem tendo significado, e hoje acredito que tudo isso tem que acontecer no seu próprio tempo, não adianta atropelar nenhum processo.


E é exatamente assim que o Amor chegou pra mim, de mansinho, sem fazer muito alarde, mas que está aqui, vivo e pulsante dentro de mim, sem culpa e sem pedir nada em troca, sem tempo, sem regras e sem cobranças, só aquele sentimento que soma, aliás, soma não, que multiplica, e sinceramente, eu não imaginei que fosse sentir algo nem parecido, tava tudo tão claro pra mim, minhas prioridades estavam tão bem definidas, mas como já falei anteriormente nesse Blog, as VARIÁVEIS da vida são implacáveis, aquilo que muitos chamam de Destino, sempre dão um jeitinho de melhorar o que já está bom.




Eu sei que ainda existe um longo caminho pra eu percorrer, até que tudo se ajeite, pra que todas as peças se encaixem, mas tenho certeza, que todas as coisas abaixo do Céu, realmente tem um propósito, e um tempo, mas sei também, que o meu tempo de ser feliz chegou, e chegou pra ficar, pois como eu disse anteriormente, muita coisa agora depende de mim, e SÓ de mim, portanto, vou continuar dando o meu melhor, pois o horizonte à minha frente é muito atraente e animador, o horizonte trás esperança, fé em dias muito melhores e todas as coisas e pessoas imperfeitas que estão ao meu redor, torcendo pra minha felicidade, estão me mostrando qual é o formato das coisas que virão.



NAMASTË

5 de abr de 2011

HIATO

"Depois da tempestade, sempre vem a bonança"

Citação tão antiga quanto os homens, e ainda assim, nunca foi tão difícil acreditar nisso!

Depois de muito tempo sem conseguir escrever, cá estou eu, de novo, nesse meu cantinho de sempre, que muitas vezes me ajudou, e muitas vezes me confundiu, mas que eu nunca consigo ficar longe.

Engraçado como as coisas acontecem, engraçado como o destino tece suas teias em nossas vidas sem pedir licença e sem ao menos saber que estamos preparados, até o dia 19 de março, eu pensava que minha vida tinha acabado, que não havia mais nada de bom em mim, mais nada que eu pudesse ofereçer a mim mesmo e aos outros, eu estava definitiva, fisica e mentalmente esgotado, minhas forças, completamente exauridas, e então, exatamente às 4:25 da madrugada, veio o destino e decretou que precisava mais uma vez, que eu exercesse meu papel, aquele sábado, mudou de maneira cruel, mas definitiva, a minha vida, pra sempre, o exato momento, em que meu irmão, entra no meu quarto e me acorda aos gritos, me pedindo ajuda, pois nossa Mãe, sofria um infarto fulminante, e estava, entre a vida e a morte, nunca, mas nunca mesmo, senti um medo tão forte em toda a minha vida, aquele momento foi uma visão intrínseca do que é um verdadeiro pesadelo, eu estava diante de um momento decisivo, quando vi minha Mãe, em meus braços, implorando pela própria vida, nunca havia me sentido tão pequeno, mas ao mesmo tempo, sabia que eu precisava agir, então, eu e meu irmão agimos, a levamos ao hospital, e com um tempo quase que escasso, conseguimos salvá-la, por muito, mas muito pouco, segundo as palavras dos próprios médicos, e foi aí, que começou um momento que considero um divisor de águas em minha vida, pois agora sei que minha vida se divide entre antes e depois do dia 19 de março.

Essas duas últimas semanas tem sido as mais difíceis, mais intensas, mais tristes, e mais desafiadoras que eu já tive, pois eu jamais poderia imaginar que mesmo aos cacos, como eu estava, eu ainda tinha em mim, uma força capaz de me manter erguido, e mais, de conseguir manter erguidos outros de minha família, aprendi da pior maneira quão frágil pode ser uma vida, mas ao mesmo tempo, quão forte podemos ser diante de momentos verdadeiramente difíceis, que pôem à prova tudo aquilo que se acreditou um dia.

Muitas coisas mudaram e vão mudar daqui em diante, minha Mãe ainda está internada, irá se submeter a uma cirurgia complicada amanhã, mas tudo o que eu quero é estar com ela, ver sua recuperação e estar pronto pra quando ela voltar pra casa, pois esse lugar é completamente morto sem ela, tá muito, mas muito dificil de aguentar, mas eu sei que vou dar conta, eu preciso dar conta, não só por mim, ou por ela, mas por todos que ainda confiam na minha força, por todos aqueles que me deram força durante todos esses dias, até aqueles que eu jamais imaginava que iriam um dia me apoiar, e outros, que infelizmente eu esperei tanto, mas sequer se manifestaram, eu vou seguir, ainda precisando de muita força, de Deus em primeiro lugar, e daqueles que provaram ser não só meus amigos, mas irmãos de verdade, não só de sangue.

Eu tenho certeza, que minha vida nunca mais será a mesma, e voltando à frase lá de cima, tenho fé que essa tempestade passe logo, pra que eu volte a sorrir de novo, pra que eu volte a escrever coisas boas, e que eu em breve dê boas notícias aqui, sei que as imagens daquela madrugada vão ficar pra sempre na minha memória, mas de certa maneira, elas vão estar comigo como se fosse um estandarte, para que eu jamais desista, de mim, e de todos aqueles que eu amo de verdade...A MINHA FAMÍLIA!!!!!

FORÇA, FÉ E SAÚDE MINHA MÃEZINHA, QUE EM BREVE A SENHORA VOLTE PRA TODOS NÓS!!!!