20 de mar de 2014

O Retorno da esfinge




Certos hábitos são difíceis de mudar, assim como uma música de determinada banda, um sabor de um prato predileto, um lugar que gostamos de estar, e da mesma maneira reside em mim o hábito da escrita, depois de muito tempo longe do blog, resolvi limpar a poeira desse meu pequeno espaço e me dedicar a escrever de novo, pois isso é algo que eu realmente amo!

Nesse tempo que estive fora, muitas coisas aconteceram em minha vida, e em sua maioria, coisas boas, reencontrei amigos, trabalhei, me diverti, me cansei, joguei muito videogame, li muitos livros (Exceto 50 tons de cinza...) dei umas cabeçadas, contei até dez várias vezes, enfim, coisas que acontecem no cotidiano de qualquer mortal, mas hoje decidi marcar minha volta ao blog pra falar daquilo que mais me encanta...O AMOR!!!

E nessas idas e vindas da vida que posso dizer que encontrei ou reencontrei o amor, em todas as suas formas, em forma da mulher da minha vida.Vivemos e vivenciamos tantas, mas tantas coisas, sorrimos, choramos, cantamos, dançamos e brincamos, brigamos e brincamos, conversamos e refletimos sobre tudo, ela se tornou minha melhor amiga e confidente, companheira leal e sincera, em todos os momentos, me ensinou mais sobre mim mesmo nesses últimos três anos do que eu havia aprendido a minha vida inteira...Essa é a pessoa maravilhosa, completa em seus defeitos, e infinita em suas virtudes, Monica Silveira Alves, minha futura eterna esposa-namorada!







 Mas o melhor e o maior presente que eu poderia receber dela ainda estava por vir, a vida da minha vida que é o meu Filho Lucas, um amor que me trouxe todas as motivações e alegrias que alguém pode ter, ao me apaixonar por ele no momento em que o vi pela imagem do ultrassom,


 

 e depois, a cada dia que passava, eu me apaixonava mais e mais, a cada compra de roupa, a cada chute que ele dava pela barriga da mãe em minha mão, a cada plano que a gente fazia pra ele, desde a montagem do quartinho dele, e todas as coisinhas que só quem é Pai e Mãe de primeira viagem entende né? E a cada dia que passava a ansiedade aumentava até que chegou o grande dia, 07-01-2013:






Quando eu olhei aqueles pequenos olhos e pude perceber enfim, que eu realmente era Pai.







 Eu não fazia ideia de que aquele pequenino ser iria mudar para sempre a minha vida, em todos os aspectos, a partir daquele primeiro choro, eu já não mais choraria por mim, nem pelas minhas tristezas nem minhas decepções, mas sim por ele, a partir daquele rostinho cansado pela luta do momento do nascimento, minhas lutas já não mais seriam por mim, e sim, por ele, meus desejos e sonhos já não eram mais meus, mas meus Objetivos agora são dele, e a cada momento do dia, a cada vez que abro os olhos, até o momento do meu descanso após um dia cheio, não me permito fraquejar jamais, pois existem duas pessoas nesse vasto universo que pensam, sentem, e de alguma forma, dependem da minha força, do meu apoio, do meu carinho, afeto e amor.


Definitivamente, hoje eu conheço intimamente aquilo que muitos chama de Amor Incondicional, pois é esse amor que eu experimento, aquele que não precisa se explicar, nem cobrar, só sentir.

Acho que alguém lá em cima realmente deve gostar muito de mim, por me proporcionar tanta felicidade e por fazer de mim merecedor dessa família maravilhosa. É por isso que gostaria de registrar esse meu retorno ao blog, dedicando essa primeira postagem àqueles que fazem de mim alguém que deseja ser melhor a cada dia. AMO VOCÊS!!!!!

E Toca o barco

NAMASTË





Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui uma idéia, que seja apenas uma palavra, uma crítica, uma expressão que venha do sentimento que essa leitura lhe trouxe à tona, vamos compartilhar juntos nossos devaneios...